Cuidado com os ladrões do tempo neste novo ano – Revista Cristianismo Hoje

Nós temos 525.600 minutos neste ano. Com muita oração, nós podemos começar a remir o tempo, antes que percamos um único e precioso minuto.

Por Richard Doebler

Era um daqueles momentos cruciais: um momento de iluminação. Eu tinha dezoito anos e queria entreter meu irmão de cinco anos. Por isso, eu me ofereci para levá-lo para um passeio em um parque de diversões. Com vinte e um dólares na carteira, eu era o típico irmão mais velho.

Ao atravessarmos pelo portão de entrada, passamos pela fazendinha, pelos celeiros, pelas barracas de pipoca e cachorro-quente, lojas de doces e roupas. Nós tínhamos uma coisa em nossa mente: as voltas da roda gigante. Os giros da roda gigante haviam marcado nosso destino àquele lugar.

Infelizmente, nós não fomos até ela. Uma distração nos tirou do nosso caminho.

Após passar pela área de jogos, escutei alguém me chamar. Pelo menos eu acho que escutei. Dei uma olhada ao meu redor para ver se identificava aquele que me chamava, e um homem acenou para mim de dentro de uma cabine.

Isso é suficiente para eu dizer que em cinco minutos ele já tinha ganhado boa parte do meu dinheiro, e ainda faltavam cinco pontos para eu ganhar um panda de pelúcia.

Foi quando eu me dei conta do que havia acontecido. Eu estava chateado com o vendedor na cabine. Contudo, estava ainda mais chateado comigo mesmo. Eu perdi 17 dólares e muitas voltas na roda gigante com meu irmão. Todavia, aprendi uma lição: distrações podem te levar a perder o foco de seus planos.

A Bíblia nos orienta a vivermos com prudência, aproveitando as oportunidades e procurando fazer a vontade de Deus: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor” (Ef 5.:15-17).

Três princípios fundamentais emergem destes versos:

1. Conheça seu destino – Descubra a vontade de Deus e seus propósitos, e você usará seu tempo de forma mais efetiva. Se Deus nos quer em Dallas, é uma perda de tempo estarmos no Grand Canyon ou na face rochosa do monte Ruchmore.

Constantemente gastamos meses ou até mesmo anos dirigindo-nos a um lugar quando, na verdade, Deus está claramente nos orientando para outra direção. Discorrer sobre o conhecimento da vontade de Deus é mais fácil do que, de fato, conhecer sua vontade. Isto, porque o conhecimento de sua vontade exige discernimento. Exige oração. Exige os insights de um espiritual e inteligente amigo que nos conhece o suficiente e que reconhece o trabalho de Deus em nós.

Agora, diante do começo de um novo ano, separe um tempo para considerar seus destinos e os destinos de seu ministério. Quais suas impressões acerca da direção de Deus para seu ministério? É esta a direção que você tem em mente e pretende seguir? Você está animado com ela? Ela está suficientemente clara em sua mente?

Esta é a hora de corrigir seu caminho parcialmente ou de mudá-lo por completo.

2. Aproveite ao máximo cada oportunidade – Bear Bryant, famoso técnico de futebol americano do Alabama falou sobre seus primeiros momentos como treinador do Kentucky. Seu time deixou a bola cair em frente do banco e, no meio da confusão, alguém deu um chute em uma caixa na qual havia outras oito bolas. Como resultado daquele alvoroço, o time do Tennessee estava com a posse de cinco bolas e o do Kentucky com quatro. Os juízes, por isso, deram a posse de bola para o time do Tennessee. Moral da história: quando a bola vier em sua direção, agarre-a. Aproveite as oportunidades quando elas aparecerem.

Nós podemos criar oportunidades quando necessário, mas às vezes, quando as criamos, acabamos nos distanciando do que Deus deseja de nós. Se, ao invés disso, estabelecermos como objetivo abraçar as oportunidades que nos aparecem, pouparemos tempo e estaremos mais propensos a fazer a vontade de Deus.

Existem oportunidades que você ou seu ministério falharam ao deixarem de abraçá-la? Quais oportunidades estão diante de você agora, que você ainda não conseguiu enxergar como uma chance de Deus para sua vida?

3. Tome cuidado com a forma pela qual você vive – Por prudência, agora eu não mais me distraio com locutores e vendedores em cabines nos parques de diversão. Contudo, necessidades urgentes ainda tentam me distrair de meus principais propósitos e planos. Muitos pregadores reclamam que pessoas com seus problemas acabam roubando seu tempo de preparo de um sermão e que questões organizacionais os distraem no exercício de seu ministério.

Quando organizarmos nosso tempo de forma eficaz, nós trabalharemos sem permitir que as urgências tomem tempo das prioridades. Isso exige de nós capacidade de identificarmos o que é prioritário em nossas vidas e força de vontade para dizermos “não” àquilo que nos interrompe e que sabemos não fazer parte dos propósitos divinos.

Invista alguns minutos para identificar as tarefas prioritárias em seu ministério. O que você está fazendo para protegê-las e para guardar o tempo que você precisa para cumprir seu chamado? Quem você pode chamar para ajudar-lhe a manter-se focado no que é central?

Nós temos 525.600 minutos neste ano. Com muita oração, nós podemos começar a remir o tempo, antes que percamos um único e precioso minuto.

Richard Doebler é pastor em Cloquet, Minnesota.

Cristianismo Hoje | Revistas, Novidades, Liderança da Igreja & Estudos Bíblicos.

Anúncios

~ por sementesophia em 19/01/2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: